segunda-feira, 3 de novembro de 2008

CVP em acção: Cruz Vermelha Madeira participa em resgate de turistas.

Nevão motiva resgate de turistas

Dezoito pessoas, entre as quais dezasseis turistas, foram ontem resgatadas do Pico do Areeiro devido à queda acentuada de granizo e neve que atolou a camioneta de turismo em que seguiam.
O resgate foi efectuado entre o meio-dia e as 15 horas, com a intervenção de uma equipa de oito elementos e duas viaturas “todo-o-terreno” dos Bombeiros Voluntários Madeirenses e duas ambulâncias de transporte da Cruz Vermelha Portuguesa, sob a vigilância de elementos da Polícia Florestal, realizando o transbordo entre a viatura imobilizada e uma outra posta à disposição pela mesma companhia que ficou a aguardar fora da zona de perigo. Uma operação que, segundo fonte dos bombeiros, decorreu dentro das normas de segurança e com o recurso a mantas térmicas e outros utensílios devido ao frio intenso, visto que as temperaturas desciam os três graus negativos. O motorista referiu na altura que a subida para o Pico do Areeiro foi feita normalmente mas foi “apanhado” pela queda repentina e contínua de granizo e neve que tornou a artéria intransitável, quando já efectuava a descida, levando as rodas a entrarem na vala para travar como medida de precaução.

PSP encerra estrada a partir do Poiso

Os Picos altos da Madeira — Areeiro (1818 metros) e Ruivo (1.861) — ficaram ontem cobertos de granizo e neve, revelando um manto branco em toda aquela zona.
Devido à neve e ao piso escorregadio, a Polícia de Segurança Pública interditou a circulação viária entre o Poiso e o Pico do Arieiro, sendo que alguns condutores “furavam” estas medidas de forma a chegarem à neve. Ontem, ao fim da tarde, a circulação automóvel continuava fechada entre o Poiso e o Pico do Arieiro, podendo ser alterada com a melhoria das condições atmosféricas.


Ferdinando Bettencourt

in.: www.jornaldamadeira.pt

1 comentário:

Luis Sousa disse...

Mais uma boa actuação em conjunto isto sim, e com condições de segurança hehehe, mas mais uma mostra de como o povo faz o que quer o furas a ir para cima para ir à neve, ao menos fossem de TT ou a pé com equipamento adequado, pq obrigam os outros a porem a vida em risco para os socorrer, há é verdade antes que apareça aqui alguém a dizer algo é um risco calculado.